CACHAÇA EXTRA PREMIUM PONTE TORTA

EDIÇÃO COMEMORATIVA DE 50 ANOS

A edição comemorativa da Cachaça Ponte Torta é uma homenagem aos 50 anos da Vinícola Castanho. A cachaça é produzida artesanalmente com matéria-prima selecionada e destilada em alambique de cobre. São 5 anos de envelhecimento, parte em barril de Carvalho Americano e parte em Amburana (madeira típica brasileira), aliando a qualidade e riqueza de aromas do tradicional carvalho americano com a delicadeza da Amburana. O resultado é uma cachaça de paladar fino, macio, levemente adocicado e com bastante complexidade aromática, trazendo notas florais, baunilha e tostado.

CACHAÇA EXTRA PREMIUM

PONTE TORTA

Descrição do produto:

A Cachaça Premium Ponte Torta é

agradável ao paladar, equilibrada e

com um toque amadeirado; agrada

iniciantes e experientes apreciadores

da mais brasileira de todas as bebidas.

CONHEÇA MAIS SOBRE A HISTÓRIA DA CACHAÇA E DA FAMÍLIA LEME DA SILVA

A história da Cachaça Ponte Torta confunde-se com a da família Leme da Silva, que a produzia no início da década de 1960 e, agora, voltou a padronizar e engarrafar a bebida artesanal para resgatar a tradição e o legado deixados pelo Sr. Aristides, quem deu início a tudo. Hoje, a Vinícola Castanho é conhecida pela produção de vinhos – conta quase meio século -, mas foi com a cachaça que Sr. Aristides mudou de vida! Em 1961, o fundador trabalhava em uma fábrica de bebidas, onde aprendeu as técnicas de produção de vinhos, licores e do destilado.

Trabalhar como empregado não bastava para ele. O sonho de Sr. Aristides era abrir seu próprio negócio e, em um impulso em busca de concretizar seu objetivo, saiu do emprego. Em sociedade com um amigo, passou a fabricar a cachaça. A produção era distribuída em bares e a tradição oral da família conta que toda Jundiaí conhecia e apreciava a bebida. Em 1968, Sr. Aristides deixou a sociedade e fundou a Vinícola Castanho com a intenção de revitalizar as origens da família, produzindo vinhos também.

Há alguns anos, em uma conversa, a família lembrou da antiga cachaça e pensou que relançá-la seria a maneira certa de celebrar a história e o legado de Sr. Aristides. Seria possível ainda homenagear a Ponte Torta, um símbolo jundiaiense tombado em esfera municipal pelo Conselho Municipal do Patrimônio Cultural (Compac). A ideia coincidiu com o período de recente restauração do monumento construído no final do século XIX, para permitir a passagem de materiais para olarias e, mais tarde, de bondes. A ponte está localizada na avenida Dr. Odil #Campos Saes, no Vianelo, e fica sobre o Rio Guapeva.

SE BEBER NÃO DIRIJA, APRECIE COM MODERAÇÃO. VENDA PROIBIDA PARA MENORES DE 18 ANOS